segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Torcida picha muros da Toca da Raposa, e Montillo admite fase ruim


Depois de perder para Ponte Preta e Santos, o Cruzeiro conseguiu a reabilitação diante do Bahia, mas o clima na Toca da Raposa ainda continua conturbado. Nesta segunda-feira, um grupo de torcedores pichou os muros do CT cruzeirense e pediu a saída do presidente Gilvan de Pinho Tavares, que comanda o time celeste desde o início do ano.

O armador Montillo admite que, mesmo com a vitória em cima do Bahia, a situação da equipe ainda não é das melhores. O jogador espera que um triunfo em cima do Fluminense restabeleça a normalidade no Cruzeiro, mas o argentino frisa que o duelo contra os cariocas não será fácil, mesmo com a equipe mineira atuando em casa.

"Com certeza, passamos por um mau momento. E continuamos em um mau momento. A vitória dá certa tranquilidade, mas temos que buscar três pontos com o Fluminense. Mas vai ser muito difícil. O Fluminense tem jogado muita bola", disse Montillo, que apesar da fase ruim já enxergou uma entrega maior dos companheiros na vitória sobre o Bahia.

"O Brasileirão é assim mesmo, muito difícil, não tem espaço. Todas as partidas são assim. Há também muitas viagens. Não é desculpa, mas entramos bem e conseguimos a vitória. No primeiro tempo, jogamos bem, mas, no segundo tempo, passamos muito sufoco. Mas é normal. É um momento difícil", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...